ESPECIAL #12: VOCÊ SABIA? CORNELIA FUNKE

10/12/2017


AS FOLHAS IMPRESSAS ESPANTAM OS SONHOS RUINS

ESPECIAL #12

"Você mesmo sempre diz que os livros têm que ser pesados, porque o mundo inteiro está dentro deles."

CORNELIA FUNKE

Há amantes devotados ao ato de ler, porém há aqueles amantes que se deixam levar pelas palavras ao ponto de a leitura ser somente mais uma das opções proporcionadas pelos livros. Esses amantes fervorosos se deixam levar pelos mundos e pelas histórias que leem e pelas quais se apaixonam, tornando-se, por vezes, escritores, em uma busca incessante para preencher mais do mundo com sua perspectiva.

Cornelia Maria Funke, mais conhecida como Cornelia Funke, era o exato tipo de menina que aproveitava o mundo dos livros. Em seu blog oficial, deixa disponível para os seus leitores a possibilidade de descobrirem um pouco a respeito de sua infância, época na qual, uma vez por semana, ia junto de seu pai para a biblioteca pública de sua cidade Dorsten, na Alemanha. Não fugindo da lógica dos entusiastas literários, Cornelia fazia sempre pedidos e mais pedidos de livros novos, prontos para serem descobertos e explorados pela menina.

Mas quem é Cornelia Funke? Você pode se fazer essa pergunta; inclusive, descobri recentemente que ela é mais comum do que eu pensava. A escritora alemã, que agora reside em Los Angeles, é autora de livros muito conhecidos e também de histórias que se encaminharam para o cinema. A mais famosa no Brasil, creio eu, é Coração de Tinta (2008), estrelado por ninguém menos do que por Brendan Fraser (A Múmia).

Você provavelmente estava passando de canal quando viu, pela primeira vez, essa narrativa em tela. Se é um leitor ávido e desejoso por aventuras, com certeza, ficou ansioso para conhecer um pouco mais a respeito da narrativa que traz consigo dois personagens que são capazes de tirar personagens dos livros. Afinal, esse não é o nosso sonho de leitores? Encontrar o nosso crush literário?

A ideia de Cornelia Funke, as suas narrativas e tudo que gira entorno delas, devo admitir, lembra-me a mim mesma - com muita frequência. Não como eu sou, não como pessoa ou com relação a minha personalidade, mas ao meu gosto pela leitura e ao meu estado de leitora.

Essa autora possui frases incríveis que remetem sempre a esse desejo insano de ler e desbravar mundos, de adorar livros. Ela diz que os livros devem ser pesados, pois carregam todo um mundo. Entretanto, eu diria - complementando o que ela acredita - que os livros não carregam somente todo um mundo, mas, além disso, sonhos, esperanças e tudo que escritores maravilhosos - como Cornelia Funke - podem nos proporcionar.

Nossa sorte, como leitores desejosos por aventuras, é que Cornelia Funke decidiu entrar no mercado da literatura infantil e juvenil. A sua entrada foi, inclusive, tardia, pois - anteriormente - trabalhava com o campo da pedagogia, área em que é formada.

Além de escritora, Cornelia também é ilustradora e foi, aos vinte e oito anos, que decidiu ilustrar livros mais infantis. Entretanto, quanto mais se aprofundava nesse meio literário e artístico, mais a autora sentia vontade de criar as suas próprias narrativas para esse público com o qual estava tão acostumada a lidar. Quando estava com trinta e cinco anos, decidiu que era hora de investir na sua paixão literária de mais uma maneira.

Se formos levar em conta o talento e a criatividade da autora Cornelia Funke, as folhas impressas só não espantariam os sonhos ruins, mas também trariam os sonhos mais deslumbrantes e fantásticos.