DESAFIO MEMÓRIA DOS MORTOS #03: HISTÓRIAS

02/12/2017


Nosso desafio foi maravilhoso, conhecemos os porquês e desbravamos as etapas do luto. Nessa postagem, vocês conhecerão cada uma das histórias participantes! Estão prontos?


AUTORA: Cecília Damasceno
SINOPSE: Cipreste substantivo masculino 1. gimn design. comum às árvores e arbustos da fam. das cupressáceas, muito cultivados como ornamentais e como importante fonte de madeira. 2. fig. frm. luto, tristeza.


AUTORA: Carolina Jardim
SINOPSE: A história a ser narrada é contada por meio de cartas entre Evelyn e seu pai, cartas em que ela o envia para mostrar seus reais sentimentos, após a perda da mãe. Mariah, mãe de Evelyn sempre foi o sustentáculo de sua vida, o alicerce da família, mas infelizmente veio a óbito.
Como ela morreu é que terás de descobrir


AUTOR: Marcondes Pereira
SINOPSE: Não sei o que fazer diante da sua morte, nem sei o que sentir.


AUTOR: Weslley de Sousa
SINOPSE: As manchas vermelhas banhavam o mundo dessa garota, a escuridão com um tom único de cor elucidava suas manhãs todos os dias até que entre as rachaduras do limite, uma luz alcança seu corpo.


AUTORA: Beatriz Tauro
SINOPSE: Os jardins de todo o reino estavam cobertos de roxas campânulas, enquanto o reino estava em luto. Silenciosamente, caminho por aquelas flores, sentindo seu perfume. Os moradores seguiam a tradição sem nem ao menos entender o significado delas. Esperança. Esperança de tempos melhores. Esperança de felicidade após uma perda. Aquele era um tempo de esperança. Aquele era o tempo das campânulas.


AUTORA: Priscilla de Paiva
SINOPSE: A morte é implacável e chega para todos. Perder um animal de estimação é doloroso, como toda morte. Só o que resta após ela ceifar uma vida são as etapas do luto.


AUTOR: Júlio de Oliveira
SINOPSE: A morte é um caminho impossível de se fugir. Para uns, ela é paciente e aguarda o tempo que for. Entretanto, outros a abraçam precocemente, deixando os vivos para trás. Como nós, que escapamos, podemos sobreviver sem vocês, que partiram? No fim, somos todos memórias.


AUTOR: Edson Paschoal
SINOPSE: Quatro personagens mostram seus pontos de vista que, juntos, formam a história de um espírito ao qual, percebendo estar morto, passa por um processo de luto, apresentando as fases do modelo de Kübler-Ross.